É quando uma pessoa tem dor na região lombar, ou seja, na região mais baixa da coluna perto da bacia. Não é uma doença. É um tipo de dor que pode ter diferentes causas, algumas complexas e outras vezes apenas uma dor muscular. A dor pode irradiar para as pernas com ou sem dormência associada.
Existem vários motivos como: diminuição de dores, reabilitação pós-operatória e de lesões musculares, ligamentares e ósseas como fraturas, por exemplo. Além disso, melhoria de postura, prevenção de possíveis lesões, tratamento de doenças crônicas, auxílio no controle da insônia, de doenças respiratórias, entre outros.
O paciente deve ser submetido a um exame clínico completo, laboratoriais e de imagem. Estes feitos com a orientação de endocrinologista. A dieta é um ótimo pretexto para se fazer um checkup.
Se a lesão causadora das dores comprometer os nervos, provocando perda de sensibilidade ou da força, a cirurgia pode ser indicada. Além disso, quando a dor é intensa, não melhora com medicamentos ou tratamento clínico, tal possibilidade também deve ser considerada na melhoria da qualidade de vida do paciente.
A tendinite é um processo inflamatório dos tendões os quais são responsáveis por fazerem a conexão dos músculos aos ossos. Pode ser aguda ou crônica. Afetar pessoas de qualquer idade, mas é mais comum entre os adultos que praticam esportes. Idosos também são suscetíveis a tendinite porque seus tendões tendem a perder a elasticidade e tornarem-se mais fracos à medida que envelhecemos.
Dor num ponto específico do punho em geral ocasionando dificuldade em realizar algum movimento e sensação de perda de força gerada pela dor.
O nervo ciático corresponde ao maior do corpo humano. Ele é responsável pela sensibilidade e movimentos das pernas. Os sintomas de dor em "pontadas", queimação e/ou formigamento surgem quando alguma estrutura exerce compressão em alguma parte do seu trajeto. Esse dano ocorre geralmente por lesões degenerativas da coluna como: hérnia de disco, protrusão, artrose nas vértebras lombares, entre outros. Busque por profissionais qualificados e faça o tratamento adequado.
Você deve procurar o especialista quando perceber sintomas que possam indicar alguma disfunção endócrina, como: problemas na tireoide, obesidade, diabetes, distúrbios menstruais, menopausa, infertilidade (ambas, masculina ou feminina), colesterol e triglicerídeos, crescimento anormal, osteoporose, entre outras condições. Para se consultar com um endocrinologista não existe uma idade mínima ou limite, ele saberá indicar quais exames são necessários, avaliação do seu quadro clínico e fatores de risco. Assim desenvolvendo um tratamento individual para cada paciente.
Da mesma forma que a obesidade pode piorar ou iniciar doenças psiquiátricas, estas podem também desencadear a obesidade. Durante o tratamento de transtornos psiquiátricos pode-se ganhar peso, o que é uma consequência normal. Devemos ficar de olho em questões como o desenvolvimento da resistência a insulina, hipertensão, diabetes e etc. O importante é manter seu corpo saudável e realizar atividades físicas. Além de um acompanhamento médico ser essencial.
A fisioterapia auxilia no controle da dor na coluna, dessensibilizando os fatores causais.. As famosas "agulhadas" e "queimações", sempre recorrentes nas queixas das pessoas acometidas por lombalgias, diminuem gradativamente ao longo da reabilitação. Além disso, a fisioterapia é responsável pela realização de exercícios específicos para fortalecimento da musculatura ao redor da coluna e da região abdominal como um todo (CORE).

Ainda tem dúvidas?

Preencha o formulário abaixo:

Nome
E-mail
Sua dúvida é sobre:
Dúvida